sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Memórias das minhas últimas férias de Verão e o regresso para o meu último ano no IVS

À primeira impressão esta historieta poderá parecer nada ter a ver com o IVS. Mas tem! Está relacionada com o meu regresso e último ano no IVS. Corriam as minha férias de Verão em Luanda em Agosto de 1958 e eu fazia 18 anitos. Que saudades! Parece que meio século é uma marca que traz Coisas do Arco da Velha! Nas última semanas têm-me acontecido coisa insólitas, mas muito, muito gratas que guardarei como um tesouro caído do Céur e ecordarei para o resto de uma vida necessariamente já curta; uma vida vivida muito intensamente, ainda que mais no plano professional que no pessoal. Todavia, I Did It My Way; do que fiz não me arrependo, arrependo-me de uma ou coisa que devia ter feito e não fiz... Fica aquela dúvida de como teria sido e a suspeita terrível de que, também num caso ou outro, teria sido delicioso.
Primeiro, em circunstâncias fortuitas, descobri na NET o blog da Natércia, daí encontrar também o António Mendes Nunes (seu irmão), o Acácio, o Zé Avelar e o Jorge Moreira. Assim nasceu o nosso http://institutovazserra-antigosalunos.blogspot.com/ que vai contando e registando uma história que faz parte da história das nossas vidas.
Agora, uma amiga de longa data, duas vezes Secretária de Administrações que dirigi, em Luanda (meados dos 70) e Lisboa (uma década depois), mandoo-me um Slide Show de fotos lindas de Luanda antiga. Qual não é a minha surpresa, quando quase no fim da apresentação vejo numa foto, em primeiro plano, o meu carro Lloyd - LP 400 saloon 1957 2 cylinders two-stroke -, matrícula AAF-1204 - 1958, que o meu pai me ofereceu no dia em que completei 18 anos! Muito provavelmente sou eu quem está ao volante, em Agosto de 1958, uma vez que me encontrava, quase diariamente, no bar do Restaurante Hotel Pólo Norte em Luanda, a cuja esquina, como a descrição indica, a foto foi tirada por alguém desconhecido:

Tanto quanto sei, não havia outro Lloyd em Luanda. Hoje esse carro, raro, valeria uma pequena fortuna para os coleccionadores. Só foram construídos 109.878 desse modelo para todo o mundo.
Tal como eu, hoje esse modelo é peça de Museu - vide http://www.microcarmuseum.com/tour/lloyd-lp400.html São realmente Coisas do Arco da Velha!
Pena que não faço a mínima ideia de como se carrega um slide show, porque este é digno de ser visto. Luanda, onde cresci e tive o conhecimento da razão, era linda! Recordo que a primeira vez que vi Portugal Continental, foi quando fui para o IVS. Dias antes de seguir para Cernache levaram-me numa viagem turística ao Norte. Numa paragem, uma das minhas tias, levou-me à Praia de Espinho e disse-me com muito orgulho, "vez, Sérgio, em Portugal também há praias bonitas!" Olhei e vi uma praia nua! Voltei-me para a tia e perguntei "Mas tia, uma praia sem coqueiros?!!!!!!" É que eu nunca tinha visto uma praia sem coqueiros...

2 comentários:

Acácio Leite disse...

Vês Sérgio o tal prédio que eu te falei onde trabalhou o Prior. Lá está o simbolo da Sacor.

Sérgio Lopes disse...

Exacto, Acácio!

Aproveito para fazer uma correcção por cortesia do Acácio, o "rouba sonhos" ahahahahah!

Não sou eu ao volante do meu carro, será o "novo" dono, uma vez que em conversa com a minha mãe o carro não foi vendido, foi abandonado quando os pais sairam de Angola em 1975.

O Acácio apontou-me que em 1958 o Banco BCCI ainda não existia e está correcto. Parece que o BCCI só apareceu em 1965.

Não muda muito a história, porém. A coincidência e surpresa de ver o meu ex-carro num slide show de Luanda antiga são as mesmas.