domingo, 24 de maio de 2009

Ramalhal 1956

Mais uma foto no Ramalhal, também de 1956, que a Cesaltina trouxe para Newark. Segundo e terceiro da esquerda eu e a Cesaltina.  Não recordo os nomes das outras raparigas e do colega sentado no chão.  Ao lado da Cesaltina, não recordando o nome dela, está um dos corpinhos mais bem feitinhos que conheci.  Teria sido um modelo famoso se tivesse tido essa oportunidade.  Quem sabe, talvez mesmo a antecessora da famosa britânica Twiggy, a rapariga que nos anos 60 fez  o esqueleto de mulher famoso ahahahahah
 
Twiggy
Recordam?
Nota de rodapé: Convenhamos que não estávamos nada mal servidos no concernente ao elemento feminino, afinal aquilo que dava a graça ao Ramalhal.

7 comentários:

Sérgio Lopes disse...

Nem a Twiggy (Leslie Hornby), a magricelas mais famosa e bem paga dos anos 60, mereceu qualquer comentário?

'tão todos na andropausa ahahahah

Natércia Martins disse...

Talvez por ter uma certa " pena" das pessoas que com a ideia de se tornarem famosas ( já era suficientemente famosa ) se deixam cair nos exageros, não fiz o meu cometário. Deixar-se chegar a este estado de magreza é inacreditável.

Joao Facha disse...

Não fiz comentários porque,só de imaginar o barulho que aquele esqueleto faria, em determinadas actividades, fiquei todo arrepiado.

Sérgio Lopes disse...

Ó João, já imaginaste o barulho daquele esqueleto "em determinadas actividades" sobre um telhado de zinco?

Sérgio Lopes disse...

Twiggy hoje -http://www.amazon.co.uk/gp/mpd/permalink/m3JN8RYNH2JBTI/ref=ent_fb_link

Joao Facha disse...

Bem, com a ajuda do tal Molaflex,de certeza que o barulho já não incomodava.

Natércia Martins disse...

Se o Molaflex estivesse em telhado de zinco quente ? Pior ainda Tudo chocalhava !!!!!