quarta-feira, 22 de abril de 2009

Caro Sergio
CoMo te disse no mail, ia para me ir deitar, pois já são 2 horas, não perco este bom vício de me deitar a horas decentes...
Encontrei no caminho este amigo e fui com ele procurar a tal foto que sempre apareceu e já está no meu perfil.
Assim durmo mais tranquilo.
Até amanhã
UM ABRAÇO PARA TI, E RESTANTES AMIGOS E AMIGAS. ESTAS SÃO POUCAS... POIS SÓ A NATÉRCIA APARECE.
António Fabre

22 comentários:

Sérgio Lopes disse...

António Fabre

Esse teu amigo, por acaso, não é antigo aluno do Nun'Álvares? Acho que o reconheci de quando nós fazíamos aqueles passeios ao Nabão em Tomar...

Estás obrigado a publicar a tua foto a cavalo na pileca.

As meninas - estive em contacto com várias - parece que têm medo do rato... Excepção feita à Natércia que adora o bichinho.

Abraço

Sérgio Lopes disse...

António, a paisagem que te rodeia nesta foto é bonita, agradável. É um monte alentejano?

Natércia Martins disse...

E nunca tive medo de ratos, nem meso os de 4 patas.Enquanto dei aulas ca Carapinheira a sala de aula ( para não variar ) era bastante velha e com uma caixa de ai muito grande lá por baixo.
Havia por lá ratos que me comiam a plasticina dos miudos Então no dia seguinte havia caganetas de todas cores. Agora digam lá se posso te medo de ratos ....

Sérgio Lopes disse...

Ai, Natércia, só tu mesmo para me recordares situações quase inverosímeis. E não é a dos ratos da tua escola, por que aí não há nada de especial; que diabo queria tu que crescesse na carapinheira? Em África a carapinheira dá piolhos, natural que em Portugal dê ratos ahahaha.

Mas a história que me fizeste lembrar é esta:

Em Angola dos anos 40 e 50 havia muita mosca, até por que a higiene e África eram incompatíveis. Então os putos aprendiam a caçar moscas com muita habilidade. Uma mão quase fechada tão perto da mosca quanto ela deixasse e um movimento rápido, mão fechada e a mosca estava no papo. Apanha-moscas encartados, era o Prior e eu. A Sala de Estudo do Internato Velho, no tempo quente, tinha a sua quota de mosquedo. Então, quando o Paiva parava longe e de costas a roer as unhas, eu apanhava uma mosca, que depois na primeira oportunidade passava pela pintura das asas com as tintas de colorir desenhos, cada mosca de uma cor e metia a mosca dentro de um tinteiro. O prior fazia o mesmo. Quando já tínhamos meia dúzia de moscas pintadas, abríamos o tinteiro e libertávamos as moscas. Era ver os colegas e o Prefeito Paiva de boca aberta a observar moscas de todas as cores, pensando donde diabos e de que espécie eram, por que mosca normalmente não é daquela cor.

Nunca fomos apanhados. Criança é fogo...

Fabre disse...

Caro Colegas
Vou esclarecer a curiosidade do Sergio quanto à paisagem por onde pasta o burro da fotografia.
É uma zona de paisagem protegida que engloga a Reserva Natural das Lagoas da Sancha e Santo André, área onde eu habito há mais de 35 anos.
Apareçam que serei Vosso cicerone.
Podemos também depois do passeio comer um peixinho grelhado ou umas enguias.
Um abraço

Sérgio Lopes disse...

Obrigado pelo esclarecimento. O que me baralhou foi tu apresentares-te com o asno numa área conhecida pelas belas espécies de aves, nomeadamente o rouxinol pequeno (creio que se chama rouxinol dos caniços, também abundante em peixe. Esse bicharoco não tem uma pena, nem canta, a menos que lhe cheire a burra.

Não convides a malta muitas vezes, que aperecemos mesmo. Peixe grelhado e enguias? Adoro.
Abração.

Natércia Martins disse...

O Amigo Fabre é muito " esperto".
Primeiro, aparece pouco. É que o transporte que utiliza é lento, lentinho, de orelhas grandes,teimoso: não anda
E mais: andei por aqueles lados 2 dias e só depois de estar em casa é que convida. Ah! Compadre ! Essa cabecinha pensadora ......

PS: O peixinho grelhado ainda vai. Agora enguias ? NÂO !!!!!!

Joao Facha disse...

OLÁ RAPAZ, NÃO SEI SE NOS CONHECEMOS PESSOALMENTE,MAS,A CAPA DO IVS TUDO TAPA.
O CONVITE É SÓ PARA ELES, OU É ESTENCÍVEL.SE FOR SEMPRE PODE SER QUE SE ACHE POR AÍ UM BÁCORO.
PEIXE NÃO PUXA CARROÇA........

Joao Facha disse...

NÃO SABIA QUE A NATÉRCIA TINHA TANTO HORROR A ENGUIAS.
OLHA MOÇA,LEMBRAS-TE DE UM VELHO ANÚNCIO AOS GELADOS "OLÁ" QUE REZAVA ASSIM......PROVE UM,VERÁ QUE GOSTA.....
APLICA-SE A QUASE TUDO.USEI-O MUITAS VEZES EM RELAÇÃO AOS ALENTEJANOS.......E, NÃO ME DEI MAL.

Sérgio Lopes disse...

Isto começa a complicar-se eheheh

A Natércia não gosta de enguias... Não explicou se eiróses de caldeirada ainda vão.

Para o João Facha "peixe não puxa carroça", mas também não explicou se meio peixe na forma de sereia é mais comestível. Suspeito que o João Facha comeu o sarrabulho logo da primeira vez que lhe foi servido no IVS.

Att: António Fabre

Não te deixes cair neste enredo de gostos individuais. Se percebi bem o convite é colectivo. Não "descovides" a malta.

Natércia Martins disse...

Meus Amigos Isto está a ficar uma boa " caldeirada", que só gosto na Nazaré.
Quanto às enguias, nem eiróses, nem fritas, nem vê-las.Nada que escorregue nas mãos ......
E se fosse uma boa chanfana que dizem faço bem feita, de cabra velha Lá pelo Monte do Amigo Facha deve haver.
Ele dá a cabra e eu faço a chanfana.

Joao Facha disse...

CABRAS CONHECI ALGUMAS.MAS, POR CAUSA DA MELGA FOI BICHO QUE NUNCA TIVE.NEM NOVAS......

Joao Facha disse...

O SARRABULHO MARCHAVA.
AGORA A CHANFANA,SÓ SE ESTIVESSE HÁ 3 DIAS SEM COMER....
TENHO MUITA PENA,JÁ TENTEI EM DIVERSAS OCASIÕES E, NÃO VAI LÁ.
MAS, NÃO HÁ CRISE,NÃO SE COME BEBE-SE......

Sérgio Lopes disse...

Pois eu, desde o episódio do sarrabulho, como tudo... Não vá a alma penada do Paiva andar por aí a roer as unhas... Alma tem unhas?

Sérgio Lopes disse...

Meu Caro Amigo João!
Além disso, cabras podem sair muito caras. É uma autêntica lotaria, com uma diferença: nunca se ganha, paga-se!
Há quem chame esse jogo de azar o "TotóLoto"...

E até podes meter nisso o termo "totó" com o significado que tem em Tras-os-Montes ahahahahah

Fabre disse...

Por enquanto só cinco se preparam para o repasto.
Se isto crescer muito e se todos os compadres forem tão esquisitos como os presentes sugiro mudança do cardápio.
Uns não gostam de enguias, outros de peixe grelhado, outros ainda da cabra velha.Vamos democraticamente estabelecer o menu: Sardinhas da Costa de Sines, e bácoro daquele Monte Alentejano onde está o Maganão a sonhar...
Começou a brincar, mas a brincar a brincar... é que... se organizam grandes almoços.
Vamos a ver quantos aparecem mais no nosso blog!... Com o cheiro a sardinha assada e febras na brasa vão ver que é ve-los chegar... mas têm que trazer umas garrafitas pois esta crise não aguenta as esponjas que ai vêm.
Com estas novas tecnologias, a net até os cheiros nos transmite...
Os vossos computadores já estão preparados?
Pensem nisto muito a sério e mãos à obra.
Natercia, tem lá paciencia, mas a chanfana de cabra velha de que eu tanto gosto, fica para outra vez, onde podes por à prova os teus dotes de culinária. Qualquer dia podemos trocar umas receitas, pois gastronomia é comigo.
Faço cá uma migas que são uma delícia. Troco as migas pela chanfana. Se aceitares envio-te a receita e pelo correio um pão, daqueles que só no Alentejo há, para as migas.
Bem, até amanhã e um abraço daqueles de partir os costados

Sérgio Lopes disse...

Ó António, não é só seres bom em gastronomia, tens cá um jeitinho para aguçar o nosso apetite!

Não entendo como há um(a) ou outro(a) que rejeita o teu cardápio, pois nada do que sugeriste até agora me escaparia.

Tem cuidado com os leitores invisíveis, que podem muito bem passar a visíveis assim que lhe cheire a comes. Aí vai a lista daqueles com que falei pessoalmente ou com irmão, irmã, etc., via telefone e ainda não se dignaram intervir no blogue:
Luis Galinha, Cesaltina, Zé Leitão (um gajo que voo por instrumentos electrónicos e com 3 computadores a bordo), Jorge Nogueira, Nuno Bonneville e irmão, Quim Morais, Lócas Biscaya, António Alcobia, Abílio Gaspar, Carlos Alberto Rosinha, Carlos Matos Neves, Inácio Alves (Michelin) Mafalda Villas Boas Joaquim Júlio Romana Galvão, José Pires Gestosa e mulher, José Manuel Rosinha,Laurinda Alves Martins, Rangel de Lima, José Romana Galvão, Manuel Farinha NogueiraRui Salgueiro, José Carrillho, Vitor Nunes Biscaya, Victor Rosado, Marques Pedro, para não te dar a lista toda. Justiça seja feita, alguns desses contribuíram com fotos e histórias via terceiros.

Começo a desconfiar que poderá haver algum elitismo entre os nossos queridos antigos colegas que talvez me obrigue a puxar de alguns galões que me sobram e na reforma de pouco me valem ahahahahah

Abração

Natércia Martins disse...

Na verdade não gosto de engias ( de todas as espécies) e já dei com algumas ......
As sardinhas assadas ... só mesmo à mão e numa farra. Mas aqui não há só chafana. Há cabrito assado que o meu marido faz lindamente. Há escarpiadas ( doces medievais) que o padeiro ainda traz de porta em porta. Há papas laberças, sopa de nabos, pastéis de Tentugal. Chega ou querem mais ? Esquecia-me das queijadas de Pereira.

Sérgio Lopes disse...

Vocês perderam a cabeça e querem que os outros a percam! Não estamos todos na idade de controlar o peso? Como é possível controlar o peso se vocês "viraram" agentes da tentação dos comes e bebes?

Ó Natércia, essa de ainda haver "padeiro de porta em porta" na tua terra dá razão aos teus vizinhos que intimamente andam a pensar que os seus filhos "estão cada vez mais parecidos com o padeiro" ahahahahah

Natércia Martins disse...

!ª O padeiro não era este. "ª os meus filhos são todos diferentes uns dos outros. O padeiro era só um.

Fabre disse...

Eu ficava-me por uma sopa de nabos, sem sopinha é que eu não fico. Depois as papas laberças para provar, o nome não soa mal...
e para terminar as escarpiadas, pois tudo o que leva pão é bom.
Quando passar por Condeixa não deixarei de procurar estas iguarias,estupido é que não quero morrer.

Sérgio Lopes disse...

António! Atenção rapaz!

Não morres estúpido, mas podes morrer de barriga cheia por que nunca se sabe o que aquela gente de Condeixa bota na comida. Ficou por ali muito sangue romano e tu sabes que os romanos não eram pêra doce ahahahahah