sábado, 6 de março de 2010

O padre e a pecadora

Padre, perdoa-me porque pequei (voz feminina)
- Diga-me filha - quais são os teus pecados?
- Padre, o demonio da
tentação se apoderou de mim, pobre pecadora.
- Como é isso filha?
- É que quando falo com um homem, tenho sensações no corpo que não saberia descrever... - Filha, apesar de padre, eu também sou um homem...
- Sim, padre, por isso vim confessar-me contigo.
- Bem filha, como são essas sensações?
- Não sei bem como explicá-las - neste momento meu corpo se recusa a ficar de joelhos e necessito ficar mais a vontade.
- Sério?
- Sim, desejo relaxar - o melhor seria deitar-me...
- Filha, deitada como?
- De costas para o piso, até que passe a tensão...
- E que mais? - É como um sofrimento que não encontro palavras. - Continue minha filha.
- Talvez um pouco de calor me alivie... - Calor
- Calor padre, calor humano, que leve alívio ao meu padecer...
- E com que frequência é essa tentação?
- Permanente padre. Por exemplo, neste momento imagino que suas mãos massageando a minha pele me dariam muito alívio...
- Filha?!
- Sim padre, me perdoa, mas sinto necessidade de que alguém forte me estreite em seus braços e me dê o alívio de que necessito...
- Por exemplo, eu?
- Sim padre, você é a categoria de homem que imagino poder me aliviar.
- Perdoa-me minha filha, mas precisItálicoo saber tua idade...
- Setenta e quatro, padre.
- Filha, vai em paz que o teu problema é reumatismo...

8 comentários:

Antonio Garcez disse...

Pois é, com os mesmos sintomas, tenho a certeza que não é reumatismo. O que será então?

Sérgio Lopes disse...

Mas desde quanto tu és padre?

Os padres é que percebem de mulheres, não se casam ahahahahaha

Nós, casos ou ex-casados, é que não percebemos peva de mulheres, por uma razão simples e taxativa:

AS MULHERES SÃO INCOMPREENSÍVEIS AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Antonio Garcez disse...

Pois não, não sou, mas gostaia de ter sido, não pela razão que indicas, mas por outras, e mais não digo!!!!!
Vamos aguardar o comentário da Natércia, ela é que sabe, e vais ver que lhe vamos dar razão.
Aguardemos

Sérgio Lopes disse...

Olha, AntónioG, sabes porque não fui para o Seminário das Missões em Cernache? Porque não me garantiam que chegava a Papa em 3 anos... Esse, sim, era um objectivo razoável ahahahah. Já vistes: Sérgio "O Papa"...

Antonio Garcez disse...

Pois eu ainda lá andei dois anos, vi-me embora porque me convidaram a sair. Portava-me demasiado bem ah ah ah.
Tivémos um colega PAPA, lembras-te?

Sérgio Lopes disse...

Lembro-me do colega PAPA, lembro. Que será feito dele?

Natércia Martins disse...

Parece que o PAPA mora em Lisboa O meu irmão ou o Galinha penso que sabem dele Eu nunca mais o vi

Antonio Garcez disse...

O PAPA (António Antunes) vai com uma certa frequência a Cernache, ele nasceu e foi criado numa casa ainda hoje existente no Vale da Ursa. Entrámos para o IVS no mesmo ano e começámos com o Prof. Leiria na Admissão ao Liceu. Ele ingressou na BT da GNR e foi reformado como Major Antunes. Já não o vejo há muitos anos nem tenho nenhum contacto que te possa fornecer.