terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

VÍCIO MALDITO !!

Clicar sobre a foto para ampliar
VÍCIO MALDITO !!

12 comentários:

Antonio Garcez disse...

Realmente é um grande vicio que se vai entranhado aos poucos e que nos vai dando um prazer enorme muito embora haja prazeres bem melhores e bem diferentes,por exemplo ver o Sporting ser campeão! eh eh eh

Natércia Martins disse...

O vício é sempre um vicio. Não há vícios bons ou maus.
Agora o Sporting campeão ? Vives em que planeta ?

Sérgio Lopes disse...

Ó sôra pçôra, então não há vícios bons? Claro que há, o que é preciso é saber escolhê-los.

Não é o caso do António Garcez. Ele escolheu o Sporting Campeão, o que simplesmente não vai acontecer ahahah E eu sou Sportinguista :):)

Antonio Garcez disse...

Eu disse isso do Sporting só para te "chatiar" eu até sou do Braga!!!eh eh eh

Natércia Martins disse...

Claro que há vícios e vícios Claro que é preciso escolhê-los.
Mas ser do Sporting nem é vício Ser campeão é viver na lua !!!!

Antonio Garcez disse...

Achas realmente que há vicios bons e maus? Tudo o qe é feito por vício, é mau, mas ser do Sporting, é pessimo.

Natércia Martins disse...

Desculpa lá Mas eu sei de vícios bem bons !!!!!
Agora ser do Sporting .......

AntonioMN disse...

Como se diria antes do 25 de Abril de 74: O meu vício é o trabalho!"
Ah, esqueci-me de dizer que também sou um grande mentiroso...

Antonio Garcez disse...

Faltou-nos indicar esse vício, puro esquecimento, tanto mais que, de nós quatro, só tu é que ainda não conseguiste deixar.
Haja Deus
Ym grande abraço par ti, 14.

Natércia Martins disse...

Pensando bem, e se calhar nem tu sabes, mas não é só ele que ainda não deixou o " tal " vício. E esta ???

Antonio Garcez disse...

Não me digas que "acumulas". Eu por mim estou muito bem assim. Finalmente tenho tempo para procurar amigos que julgava "perdidos" para sempre. Penso ter contribuido bem durante quase cinquenta aos que trabalhei.
Um grande abraço para todos os meus amigos.

Natércia Martins disse...

Por acaso nem estava a falar de mim.
Também dei o meu contributo e não tem sido pequeno. Mas o vício do trabalho ainda enche a cabeça de alguns de nós.